8 PASSOS PARA PRODUZIR O SEU VÍDEO DE REPERTÓRIO

Economia e qualidade
dicas para construir

Nada como um bom material de divulgação para potencializar os seus negócios

Por: Emerson Calvente     Foto:

Um repertório é a melhor “propaganda” de seu talento, além de uma excelente ferramenta de marketing e vendas, independentemente do setor em que você atua (vídeos sociais e corporativos, documentários, conteúdos para a Web etc.). Por isso, se quiser potencializar os seus negócios, você precisa de um material de demonstração em vídeo para atrair novos clientes e patrocinadores. Siga as nossas dicas e crie um vídeo de repertório eficiente, sem precisar gastar nada para isso.

2. PLANEJAMENTO

Como qualquer vídeo, a produção do seu repertório exige um bom planejamento. É necessário definir, por exemplo, se o seu público-alvo é muito específico ou amplo e diversificado. Se você atender a mais de um tipo de cliente, será preciso fazer três ou quatro versões do seu vídeo de apresentação, uma voltada a cada perfil de cliente.

2. FORMATOS

Vídeos de portfólio podem ter uma grande variedade de formatos, desde uma simples compilação com os melhores trabalhos a produções mais complexas, com apresentadores, narração em off, depoimentos de clientes etc. Embora esse modelo atenda melhor a grandes produtoras, a verdade é que, na maioria dos casos,  clipes simples (editados de maneira cuidadosa e que reúnam pequenos trechos do seus melhores trabalhos) são, em geral, muito eficazes.

3. IMPACTO VISUAL

Um clipe eficiente deve começar e terminar causando grande impacto. Observe os trailers de filmes norte-americanos: se não fossem tão eficientes, não levariam tantas pessoas às salas de cinema! Todos começam e terminam com grande impacto. Mas como conseguir o impacto desejado sem apelar para cenas de explosões e desastres aéreos? Há muitas técnicas que, somadas, podem produzir um grande efeito na audiência. A utilização de vinhetas, animações e gráficos sofisticados é uma delas. Se o vídeo original produzido para o cliente já tiver essas animações, muito melhor. Caso contrário você deverá produzi-las para o seu repertório.

4. VINHETAS TERCEIRIZADAS

Se produzir vinhetas e animações não é a sua especialidade, contrate alguém (ou alguma empresa que preste este serviço). Há profissionais especializados que dominam softwares específicos e que têm grande talento e referência visual na área. Nesse caso, não economize: pior do que NÃO FAZER é FAZER MAL FEITO. Mas o retorno financeiro é garantido!

5. CUIDADO COM A TRILHA SONORA!

Outra técnica de grande impacto é produzir uma trilha sonora eficaz. Um erro comum é utilizar músicas muito conhecidas e “clichês”, que não dão qualquer identidade ao repertório. Se possível, utilize composições originais ou pouco conhecidas. E certifique-se de possuir os direitos de utilização ou usar trilhas “free” (ou seja, isentas de copyrights). Uma simples busca no Google listará para você diversos sites que oferecem esse serviço. Ah, sim: também é recomendável evitar muita diferença de intensidade entre as trilhas utilizadas, o que pode “quebrar” a unidade sonora do material e soar de forma amadora.

6. QUANTO TEMPO DEVE TER O SEU VÍDEO DE APRESENTAÇÃO?

Se, em um trailer de aproximadamente um minuto, é possível “vender” um filme de uma hora e meia (e em um comercial de 30 segundos, vender qualquer coisa!), o mesmo deveria valer para o seu repertório. Seja qual for o formato escolhido, mantenha seu vídeo curto. É evidente que não há regras de duração, mas é aconselhável que o material não ultrapasse os cinco minutos. Geralmente, três ou quatro já são suficientes!

7. ESCOLHA BEM O QUE ENTRARÁ NO CLIPE!

Escolha criteriosamente os trabalhos que serão incluídos no clipe e lembre-se: quantidade não é qualidade. Selecione APENAS os trabalhos que possam fazer uma boa “propaganda” de você, ou seja: que demonstrem suas habilidades técnicas, capacidade em lidar com diferentes linguagens e referências estéticas. Um repertório pode funcionar como um bom “cartão de visitas” e uma excelente ferramenta de marketing e vendas. Mas atenção: não inclua trabalhos que não são seus, projetos escolares ou vídeos pessoais domésticos!

8. CRIE UM PORTFOLIO “ATEMPORAL”

Também evite a inclusão de trabalhos que possam datar o seu repertório, ou seja, aqueles que permitem identificar a época em que foram realizados. Do contrário, você terá que atualizar seu repertório em curtos intervalos de tempo! Descarte informações que possam ser desatualizadas rapidamente, como números de telefone e endereço. Forneça tais informações na etiqueta e na caixa do disco de DVD, que devem ser produzidos com tanto cuidado quanto o vídeo.

CONCLUSÃO

Para produzir um bom repertório, não bastam bons trabalhos: é necessário muita dedicação e planejamento estratégico. Certamente, seu trabalho será recompensado com a conquista de novos clientes e mercados. E se você ainda não tem o seu, comece agora mesmo a produzi-lo!

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here