CAMPARI CRIA FILME COMO PROPAGANDA

Representando um ponto de mudança na comunicação da marca, a Campari Red Diaries é uma campanha de múltiplas camadas que aposta na ideia de que “cada coquetel conta uma história” – os coquetéis, assim, se tornam um veículo de expressão, trazendo à luz as influências que inspiram os bartenders a compartilhar seu ofício. A peça-chave do projeto leva o nome de Killer in Red: trata-se de um curta-metragem muito bem executado, escrito e dirigido pelo renomado Paolo Sorrentino e estrelado por Clive Owen.

O filme se move entre dois períodos de tempo, retratando o espírito efervescente de uma época, e teve direito a um elenco com mais de 170 pessoas. Em um bar imerso na típica visão noir de Sorrentino, Clive Owen se transforma de homem comum em Floyd, um notório bartender do início dos anos de 1980 (ele preparava o coquetel perfeito de acordo com a personalidade de cada um). Enquanto a história ilustra este talento, ele logo é apresentado à “Dama de Vermelho”, interpretada pela atriz franco-suíça Caroline Tillette. No desenrolar da história, o público começa a suspeitar que a “Dama de Vermelho” é muito mais complexa do que Floyd jamais poderia ter imaginado.

Paolo Sorrentino comentou a satisfação proporcionada por este trabalho. “Estou orgulhoso de ter feito parte deste projeto de Campari”, afirmou o diretor. “Principalmente por causa de todos os outros artistas incríveis que tiveram o privilégio de trabalhar com a marca no passado, meu nome, agora, é mencionado juntamente com Depero, Fellini e outros, mesmo que eu provavelmente não devesse. Além disso, este projeto tem a intenção de ser incomum. Gosto de me envolver em projetos pioneiros”.

Bob Kunze-Concewitz, CEO do Gruppo Campari complementa: “É uma satisfação lançar esta campanha única, que nos permite, mais uma vez, surpreender e deliciar os fãs de Campari em todo o mundo ao levar a marca a um território inexplorado. Estou extremamente orgulhoso do resultado, que atribuo ao time de profissionais com os quais tivemos a sorte de trabalhar: Paolo Sorrentino, Clive Owen, Ale Burset e Ivan Olita e todos aqueles que deixaram sua marca especial não só na campanha, mas na história de Campari”.

Assista: