CANAL ONLINE: MODO DE FAZER

Web Tv.

CANAL ONLINE: MODO DE FAZER

Por: Paulo Cezar (*)
Foto: New Tek/ TriCaster

Parte 1

O mercado multimídia volta-se cada vez mais para a Internet. E você já se deu conta dos diferentes nichos de mercado que podem ser alcançados com uma Web TV? Quantas empresas estariam dispostas a pagar por merchandising de um campeonato de futebol da série C na TV Aberta? Ou pela transmissão de um campeonato de cartas ao vivo? Poucas, com certeza. Porém, este nicho de mercado pode ter uma grande audiência na Web e, seguramente, haverá diversos investidores interessados em patrociná-lo!

Há diversas vantagens em uma transmissão via Web – às quais, muitas vezes, não damos a devida importância. A título de exemplo, podemos citar: controle de acesso. Temos controle absoluto de quem visita nosso site e sabemos de onde são feitos estes acessos, assim como sua frequência (o que nos permite precisar os “horários de pico” das visitas). E podemos ter comunicação direta com o usuário, redirecionar links para outras páginas, Gráficos demonstrativos e muito mais.

Imagine que tenho um canal de TV on-line de conteúdo diversificado. Às 14h00 transmito um programa diário sobre Culinária. Com as ferramentas de controle citadas, podemos saber em que região do mundo tenho mais audiência, quanto tempo os usuários estão conectados, quantos estão conectados e quantos clicaram em determinado link, entre outras informações. E isto nos permite traçar uma estratégia de Marketing direcionada para este público.

TRANSMISSÕES ON-LINE

Há diversas formas de se fazer uma TV on-line. Mas você precisará de um equipamento na linha do Tricaster, que é um produto portátil e que permite realizar, através de um fundo verde (Chroma-Key), a exibição de cenários virtuais, realizar cortes de câmeras, geração de caracteres, exibição de vídeos armazenados em disco etc.

Para realizar uma transmissão on-line, precisamos, basicamente, dos seguintes itens: Tricaster, câmeras de vídeo, tripés, iluminação para Chroma-Key, fundo para Chroma-Key, microfones, conexão de banda larga e um servidor de Web. Há alguns ingredientes extras, que comentaremos no devido tempo, ao longo das próximas postagens.

Em geral, para realizar um programa de TV ou criar um canal, é necessário um estúdio grande, com equipamentos caros e uma equipe numerosa. Graças à evolução do mercado e ao advento dos cenários virtuais, constataremos que a criação de uma Web TV não impõe um investimento inicial muito vultoso. É uma boa notícia, não?

(*) Paulo Cezar é consultor técnico na Pinnacle Home.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here