COMO CRIAR UMA ANIMAÇÃO – PARTE 1

Dos estudos preliminares à criação do conceito final, aprenda os passos requeridos para a criação de um personagem realista em 3D

Texto: Redação

 

O segredo de personagens realistas em 3D é o alto grau de verossimilhança, que só alcançamos com muito “suor” de pré-produção e uma preocupação redobrada com os detalhes. Nosso briefing exigia a criação de um monstro que impressionasse em vários aspectos, principalmente por seu alto grau de foto-realismo, render e animação.  A boa notícia é que contávamos com total liberdade de criação. Para isso, Mauricio Sampaio – desenhista e modelador – ficou responsável pela criação e o conceito da criatura.

 

CRIAÇÃO DO PERSONAGEM

A princípio, a ideia era fazer uma criatura grande. Pensamos em vários tipos: gigantes, ciclopes, dragões etc. Porém, queríamos algo diferente – nem só humano, nem só animal. Misturando várias referências da Internet e de nosso banco de dados, decidimos fazer uma espécie de Troll. Para começar, Mauricio fez um skecth rápido, só para termos uma idéia do que imaginávamos, com tamanho e biótipo.

 

Feito o sketch, Mauricio foi atrás de novas referências, consultando, principalmente, livros de RPG e ilustrações com temas nos quais poderíamos encontrar versões diferentes da criatura. O que mais chamou nossa atenção, sem dúvida, foram as imagens do Troll em O Senhor dos Anéis. Era praticamente o que procurávamos: um monstro assustador que, de certa forma, já fosse conhecido do grande público, possibilitando uma rápida leitura por parte do espectador (não queríamos ninguém se perguntando “o que é isso?” enquanto a mensagem do comercial passasse despercebida).

 

Depois de juntarmos uma quantidade boa de imagens, começamos outros estudos de forma e volume para chegar ao concept (conceito) final. Mexemos na estrutura e nas proporções e modificamos algumas coisas, como as mãos, os pés e a cabeça, para melhorarmos o design e, assim, chegarmos ao sketch final do personagem.

 

Depois de resolvidas questões como tamanho, estrutura, proporções e anatomia, começamos os estudos da armadura. Como nosso Troll é do tipo de “guerreiro”, ele precisava de uma armadura imponente. Com o auxílio de uma mesa de luz, agregamos, por cima do sketch final (às vezes também usamos softwares de edição de imagens, como Photoshop ou Gimp, escaneando o desenho e fazendo esses estudos da armadura com uso de layers), peças da armadura sobre o desenho do corpo, até chegarmos a um resultado satisfatório.

 

Para desenvolver a armadura, também usei referências, como imagens de filmes, sempre alterando para um design diferente. Conforme colocávamos peças no corpo do Troll, pensávamos em sua utilidade e movimento em uma batalha. Assim poderíamos criar uma armadura completamente funcional e verossímil, algo importantíssimo para o concept.

 

Depois de passar por todas essas etapas e fazer vários estudos, ficou muito simples fechar o desenho final. Com todo o conceito já estudado, agora é só partir para as próximas etapas da produção.

A partir daí nosso Troll que está em 2D tomará forma para então virar 3D, continue acompanhando nossas dicas para saber como fazer.

Veja Também