DICAS PARA APROVEITAR A PANASONIC AJ-PX270!

Confira as opções de gravação da Panasonic AJ-PX270, uma camcorder para usuários exigentes

Texto: Ricardo Bruini
Imagens: Divulgação

A camcorder da Panasonic, a  AJ-PX270, oferece opções distintas para um melhor aproveitamento dos slots de cartão de memória. Assim, o usuário pode escolher a opção de gravação que melhor se encaixe em suas reais necessidades de trabalho. Ao entrar no menu, o operador encontrará os seguintes ajustes para armazenar o material nos cartões de memória:

Gravação simultânea – cria gravações duplicadas simultaneamente em ambos os cartões microP2. Isto quer dizer que um backup instantâneo do material gravado é obtido apenas com o apertar do botão REC. Tal prática é uma ferramenta valiosa para se evitar a perda de algum material que não poderá ser gravado uma segunda vez – e que, portanto, não pode ser perdido por falhas de armazenamento, arquivos corrompidos ou perda do cartão de memória. Já que o mesmo material é gravado em dois cartões distintos, é possível descarregar as imagens em dois dispositivos diferentes de armazenamento (notebook, HD externo etc.), o que oferece maior agilidade em um set de gravação.

Gravação de relé – A câmera muda automaticamente a gravação de um cartão cheio para outro que esteja vazio. Ou seja: se a camcorder permanecer com um suprimento de energia constante, é possível gravar sem interrupção por várias horas, bastando, para isso, trocar o cartão que esteja cheio por outro vazio a cada novo ciclo, repetindo a operação sempre que houver a mudança automática de um cartão pelo outro. Gravações de eventos sociais e de palestras são favorecidas pelo uso deste recurso, pois nenhum momento da ação é perdido.

Gravação Loop – Semelhante à gravação relé. No entanto, quando o segundo cartão está cheio, a câmera muda de volta para o primeiro cartão, apagando um minuto de cada vez. Este modo é especialmente adequado para a gravação de eventos que não ocorrem em um tempo pré-determinado. Como nestes casos não se sabe quando a ação irá acontecer, manter a câmera gravando o tempo todo pode ser uma ferramenta de valia para não se perder a cena após vários minutos ou até mesmo horas de espera.

Dupla gravação de Codec – Permite gravar dois Codecs diferentes, simultaneamente, no mesmo cartão microP2. Isso possibilita gravar um arquivo de alta resolução concomitantemente com um arquivo de proxy no mesmo cartão. Dessa forma, o editor tem, além da opção HD, outra com menor qualidade. Sem contar com os metadados, que fornecem informações valiosas sobre os ajustes utilizados em cada take gravado. Por exemplo: uma opção de baixa qualidade pode ser editada e enviada pela Internet para a aprovação do cliente antes que o material em alta definição precise ser manipulado. Isso oferece um ganho de tempo nas aprovações e/ou alterações da edição do material, além de manter a ilha de edição mais “leve”, pois esses arquivos são bem menores que aqueles com material HD.

Gravação de clipe – Os clipes gravados são armazenados em sequência, um após o outro, e todos dentro de um clipe máster maior. Assim, o usuário passa a ter o material armazenado linearmente, como se fossem imagens gravadas em uma fita de vídeo convencional. Embora não pareça um recurso eficiente, pode servir como uma ferramenta de pré-edição do material (ou para escolher criteriosamente cada uma das tomadas que comporão o clipe máster). O editor passa a ter em mãos um único clipe com as imagens que realmente interessam para o trabalho.

Gravação de fundo – Grava continuamente em um cartão, ignorando o comando do botão de REC/PAUSA, ao mesmo tempo em que, no outro cartão, grava seguindo os comandos do botão de REC/PAUSA. Com este recurso, o usuário passa a ter a possibilidade de ter, em um cartão, o material na íntegra – e, no outro, o material escolhido.

Networking
A câmera possui uma porta Ethernet que permite ao usuário conectá-la diretamente a uma LAN (ignorando a necessidade de um computador) e transferir seus arquivos para um servidor FTP com um endereço de IP global.

Redes sem fio
A câmera utiliza protocolos de streaming padrão. Usando um dongle USB disponível, o usuário pode conectar a câmera a uma rede Wi-Fi e transferir arquivos para um servidor FTP. Dongles disponíveis de terceiros permitem a conectividade 4G / LTE.

QOS
A câmera suporta protocolos QoS (Quality of Service) com dispositivos seletos que suportem tais protocolos. Isso permite que a câmera reenvie informações que não puderam, por algum motivo, ser entregues corretamente. Esta função depende dos protocolos suportados pelo dispositivo de recepção disponível e, também, da compatibilidade com a AJ-PX270.

Bateria
A AJ-PX270 é compatível com baterias VW-VB, como a VW-VBD58 (inclusa), que trabalha em 5800mAh em 7.2VDC e apresenta indicador de nível de bateria. Esta bateria não é compatível com câmeras anteriores da Panasonic, pois se trata de uma tecnologia um pouco mais avança que a encontrada em gerações anteriores de baterias. No entanto, ainda assim, o usuário pode utilizar baterias CGA-D54 para alimentar a AJ-PX270. Ou seja: as baterias da PX270 não são compatíveis com câmeras de gerações anteriores, mas as baterias modelo CGA-D54 (de gerações anteriores) são compatíveis com a nova PX270. A câmera possui um carregador de bateria e uma fonte de alimentação, de modo que o usuário pode carregar uma bateria e, ao mesmo tempo, alimentar a câmera com a fonte de alimentação separada

Veja Também