MOSFILM RESTAURA O CLÁSSICO “ALEKSANDR NEVSKY”

Limpeza automática da obra não funcionou e cada frame foi limpo a mão por profissionais

Texto: Katrine Souza
Imagens: Divulgação

Após a Mosfilm participar do Festival de Cannes em 2015 com os restaurados e digitalizados clássicos “Ivan o Terrível” (Eisenstein,  1938) e “Proibida a Entrada de Estranhos” (Elem Klimov,  1964), chegou a vez de Aleksandr Nevsky (Eisenstein, 1938), que participou do Festival de Veneza.

O vice-diretor geral do Mosfilm, Igor Bogdasarov, contou que, na época do trabalho de restauração, ele e outros especialistas tiveram grandes receios. “Parecia que depois de ‘Ivan, o Terrível’ não haveria mais nada de assustador para nós. Mas chegando a ‘Aleksandr Nevsky’ começamos a pensar que demoraríamos um tempo infinito para acertar esse filme ou ficariam defeitos que não seria possível eliminar. A limpeza automática praticamente não deu em nada. No filme havia muito ‘ruído’, muito movimento. Neste filme, trabalharam todos os nossos restauradores, praticamente limpando cada frame a mão”.

Superando essas complicações, o filme recebeu nova vida com alta qualidade.

Veja Também