O QUE É EYE LIGHT?

As atribuições de um recurso que – quando bem utilizado – pode contribuir para a dramaticidade e o impacto de uma cena

 

 

Por Emerson Calvente

 

 

Você sabe o que é Eye Light?

 

Certamente, já percebeu a Eye Light em diversas cenas e fotografias nas quais os olhos dos personagens estão em evidência. Trata-se de uma luz refletida nos olhos, sem a qual, estes pareceriam menos “vívidos”. A Eye Light é a “luz que ilumina o olhar”.

 

Esta é muito importante para dar mais naturalidade às cenas; Afinal, percebemos, no cotidiano, o brilho no olhar das pessoas. A Eye Light também ajuda a comunicar as emoções dos personagens, tornando as cenas mais atraentes e interessantes.

 

Vale lembrar que os espectadores prestam muita atenção nos olhos. Sem a Eye Light, eles pareceriam distantes, frios e misteriosos.

 

O Diretor de Fotografia Gordon Willis utilizou esse recurso de maneira muito eficiente em O Poderoso Chefão (1972). O ator Marlon Brando foi iluminado por fontes de luz posicionadas acima de sua cabeça, provocando sombras intensas em seus olhos. A quase ausência da Eye Light criou um efeito dramático incrível, fazendo com que os espectadores não soubessem exatamente o que se passava na mente do personagem.

 

COMO OBTER A EYE LIGHT?

Em quase todas as cenas ou fotografias, você pode perceber um ou mais pontos de luz nos olhos dos personagens. Isto ocorre porque os olhos funcionam quase como “espelhos” e refletem todas as fontes de luz.

 

Muitos diretores de fotografia aconselham aos estudantes perceber os reflexos nos olhos para identificarem os esquemas de iluminação. É possível perceber, por exemplo, se há um ou mais refletores, se há difusores, rebatedores, janelas etc. Em uma fotografia, não raro, é possível enxergarmos o fotógrafo e a câmera.

 

Esse é um dos motivos da equipe técnica usar roupas pretas, principalmente, os integrantes da equipe de fotografia. Há a brincadeira de chamá-los de MIB – Men in Black (“Homens de Preto”). Observe que, em fotos publicitárias de óculos escuros, é possível, quase sempre, enxergar os refletores. Algumas vezes, até a equipe técnica!

 

Muitas vezes tratamos, em Luz e Ação, do esquema de iluminação de três pontos. Certamente, esse é um esquema eficiente e muito utilizado. Porém, geralmente, não percebemos a Eye Light tão definida. Um quarto ponto de luz é necessário, próximo à câmera.

 

Note que esse quarto ponto de luz não pode ser muito intenso, ou modificará drasticamente as características do esquema de iluminação principal. Deve ser um ponto de luz pequeno, o suficiente para provocar um reflexo nos olhos do personagem retratado.

 

Posicione este ponto de luz um pouco acima da altura da câmera e experimente ângulos diferentes de incidência. Prefira posicioná-lo a partir da fonte de luz principal, ou Key Light.

 

RING LIGHT

A Ring Light é um modo bem fácil de obter um retrato de glamour com o efeito da Eye Light.

 

Trata-se de uma iluminação posicionada ao redor da objetiva da câmera, no formato de um “anel”, ou ring.

 

Há equipamentos especiais e sofisticados, como o Kamio, da Kino Flo, que utiliza uma lâmpada circular. Há outros compostos por diversos LEDs e, ainda, muitos improvisados, “feitos em casa”. Em uma rápida pesquisa na Internet, você encontrará diversas sugestões para fazer sua própria Ring Light.

 

Na opinião deste colaborador, o efeito provocado nos olhos é muito artificial: um círculo de luz bem definido ao redor da pupila. Porém, é um recurso ainda muito utilizado. Em inúmeros videoclipes você poderá encontrar esse tipo de iluminação.

 

Como ressaltamos em edições anteriores, o trabalho de iluminação não deve ser desvinculado do conceito do filme. A iluminação requer do Diretor de Fotografia (ou do Iluminador) a percepção de muitos detalhes e sutilezas estéticas. Não é possível aplicar fórmulas que funcionem precisamente em todas as situações. O “olhar” do Diretor de Fotografia é imprescindível.

 

Bom trabalho!

 

 

Veja Também