Ontem Havia Coisas Estranhas no Céu, primeiro longa de Bruno Risas, é selecionado para o Festival de Torino e ganha teaser

0

Ontem Havia Coisas Estranhas no Céu, dirigido por Bruno Risas, terá sua estreia mundial no Festival de Torino, um dos principais festivais de cinema autoral do mundo, que acontece de 22 a 30 de novembro, na Itália. O longa, que será distribuído no Brasil pela Sessão Vitrine, projeto de distribuição coletiva que lança um filme por mês, com sessões diárias e ingressos de valor reduzido, promovendo debates e maior acessibilidade aos filmes, será exibido na Mostra Waves. Com estreia nacional prevista para o primeiro semestre de 2020, o filme acaba de ganhar teaser e cartaz.

Produzido pela Sancho&Punta, o longa é uma ficção que pauta o cotidiano de uma família na qual inúmeros fatores são inquietantes: o pai fica desempregado, os integrantes precisam voltar à velha casa, a mãe é abduzida, e a vida continua como se nada houvesse acontecido.

Ao longo dos nove anos do processo de Ontem Havia Coisas Estranhas no Céu, minha mãe frequentemente me perguntava ‘se você pode fazer um filme sobre alguém, por que escolheu fazer sobre a gente, sobre ninguém? ’ Nunca consegui responder. Mas, talvez tenha a ver com um desejo: esmiuçar o processo de formação de nosso imaginário nesse país inventado, de encarar de frente as contradições e as violências que o formam. Para isso, fazer do cinema um ritual do cotidiano, um trabalho que coloca em questão a própria ideia de trabalho e de como nossa sociedade se organiza. E tentar descobrir como minha intimidade ressoa fraturas coletivas”, diz o diretor, que faz sua estreia em longas-metragens.

A ficção venceu dois importantes prêmios no mundo do cinema, sendo eles: melhor projeto Work in Progress, no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (2018), dentro da Mostra Futuro do Brasil, e melhor Work in Progress no PuertoLab, do Festival Internacional de Cinema de Cartagena (2019).

SINOPSE

Após meu pai ficar desempregado, a família toda precisou voltar à velha casa na Bresser, um antigo bairro operário de São Paulo. Minha mãe procura saídas, mas não sabe o que fazer. Minha irmã conseguiu um emprego, mas paga muito pouco. Minha avó está ficando demente. Ficam o dia todo em casa, brigam muito. As cachorras latem. Enquanto isso eu os filmo. Um estranho objeto no céu abduz minha mãe. Nossa vida continua como se nada tivesse acontecido.

FICHA TÉCNICA

Direção, roteiro e produção: Bruno Risas

Roteiro: Julius Marcondes, Maria Clara Escobar, Viviane Machado

Produção e produção executiva: Julia Alves e Michael Wahrmann

Direção de produção: Felipe Santo

Direção de fotografia e diretora assistente: Flora Dias

Elenco: Viviane Machado, Julius Marcondes, Iza Machado, Geny Rodrigues, Bruno Risas, Flora Dias

Montagem: João Marcos de Almeida

Desenho de som: Juruna Mallon

Som direto: Fábio Baldo e Gabriela Cunha

Música original: Juliana R.

Cartaz: Anelena Toku

Distribuidora: Vitrine Filmes

SOBRE O DIRETOR

Bruno Risas é diretor, diretor de fotografia e produtor. É co-fundador da empresa SANCHO&PUNTA. Como diretor de fotografia, trabalhou com nomes relevantes da nova geração do cinema brasileiro, como Eliane Caffé, Juliana Rojas, Gustavo Vinagre e Maria Clara Escobar. Filmes que foram exibidos em alguns dos mais importantes festivais nacionais e internacionais. Como diretor, Bruno realizou os curtas CAJAMAR (2013), OS CEGOS (2014) e VENTANAS DEL AYER (2013/2017), exibidos em vários festivais pelo Brasil.

SOBRE A SANCHO&PUNTA

A empresa se estabelece em São Paulo em 2016, através da parceria entre as produtoras Sancho Filmes e Punta Colorada de Cinema, com o objetivo de compartilhar uma plataforma de produção destinada à realização de projetos independentes de diretores brasileiros e internacionais. A Sancho Filmes foi criada em 2009 pelos cineastas Michael Wahrmann, Bruno Risas e Diogo Hayashi, com o intuito de desenvolver e produzir seus filmes autorais. A Punta Colorada de Cinema foi criada em 2014 pela produtora Julia Alves e a empresária Silvia Cruz, com o objetivo de desenvolver projetos brasileiros autorais e coproduções internacionais junto a realizadores promissores.

Ao aliar a experiência das duas empresas na criação, produção e distribuição de filmes independentes e à presença no mercado internacional, a SANCHO & PUNTA expande a diversidade de seus projetos e abre espaço para novos encontros cinematográficos.

SOBRE A SESSÃO VITRINE

Projeto de distribuição coletiva que lança um filme por mês, com sessões diárias e ingressos de valor reduzido, promovendo debates e maior acessibilidade aos filmes. Realizado pela Vitrine Filmes, destaca-se por sua preocupação em fomentar a formação de público e por uma curadoria que zela pelo fortalecimento de um audiovisual descentralizado. São lançados pelo projeto, simultaneamente nos cinemas e nas plataformas digitais, filmes realizados em diferentes estados, de diversos gêneros narrativos, que apresentam temáticas plurais e afirmativas. Dessa maneira, vem se consolidando como um projeto que atua na construção de um cinema diversificado.

SOBRE A VITRINE FILMES

Em nove anos, a Vitrine Filmes distribuiu mais de 150 filmes. Entre seus maiores sucessos estão “Aquarius”, “O Som ao Redor” de Kleber Mendonça Filho e “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”, de Daniel Ribeiro, e “O Filmes da Minha Vida”, de Selton Mello.

Entre os documentários, a distribuidora lançou “Divinas Divas”, dirigido por Leandra Leal, o documentário mais visto de 2017 e “O Processo”, de Maria Augusta Ramos, que entrou para a lista dos 10 documentários mais vistos da história do cinema nacional.

Em 2019, foram lançados no primeiro semestre “As Filhas do Fogo”, de Albertina Carri, “Divino Amor”, dirigido por Gabriel Mascaro e mais recentemente “Bacurau”, novo filme do diretor Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, longa que já alcançou mais de 650.000 espectadores e “A Vida Invisível”, Karim Aïnouz, longa selecionado para representar o Brasil no Oscar de 2020. Além disso, a Vitrine Filmes segue pelo quinto ano consecutivo com o projeto de distribuição coletiva Sessão Vitrine, que lança um filme por mês, em diversas cidades, com sessões diárias e ingressos de valor reduzido, promovendo debates e maior acessibilidade aos filmes.