ZBRUSH: MODO DE USAR

Quer dar os seus primeiros passos no universo da animação? Então, é hora de se familiarizar com o ZBrush, um software muito requisitado para escultura digital

Texto: João Luis H. Boldrini e Danilo Athayde
Imagens: Divulgação

O Zbrush é um programa de escultura digital. Isto significa que ele oferece todas as ferramentas necessárias para a criação de modelos tridimensionais diretamente no computador, como se você estivesse fazendo uma escultura tradicional.

Podemos iniciar com um bloco de “massa” e, utilizando algumas opções, como mover, adicionar ou retirar massa, criar personagens e objetos, que podem ser pintados (também no Zbrush), para, depois, serem impressos em 3D ou exportados para programas de animação 3D (e serem utilizados em filmes, publicidade, seriados de TV e jogos).

Neste tutorial utilizaremos algumas ferramentas básicas para uma escultura digital. Mas, antes de iniciar o modelo, entenderemos um pouco a interface do Zbrush (e as ferramentas que ele oferece).

  1. Menu Superior

Neste menu, localizamos todas as ferramentas de manipulação do Zbrush.

Geralmente, quando estamos trabalhando em uma ferramenta específica, podemos fixá-la em uma das abas laterais pressionando o botão.

  1. Layout do programa

Neste menu, podemos controlar algumas opções de visualização do programa, entre elas:

  1. See-through: para deixar o software transparente e poder ver o que está por trás dele; opção utilizada para verificar se os modelos estão de acordo com as nossas referências.
  2. Colors: para mudar as opções de cores do software.
  3. Layout: Para mudar as opções de localização dos botões.
  1. Prateleira Superior

Menu com alguns atalhos utilizados para manipulação dos objetos.

  1. LightBox: algumas ferramentas-padrão que utilizamos no programa (esta janela vem ligada, mas podemos desligar, apertando este botão, para uma maior visualização do programa)
  2. Edit: liga a opção de manipulação dos objetos.
  3. Draw: habilita o modo escultura.
  4. Transpose: habilita o modo de deformação.
  5. RGB: controles para pintura dos objetos.
  6. Zadd: adiciona massa ao objeto
    Zsub: retira massa do objeto
    Z Intensity: controla a intensidade de deformação do objeto.
  7. Draw Size: controla o tamanho da ferramenta de deformação.
  1. Prateleira Esquerda

  1. Brushes: ferramentas de manipulação dos objetos.
  2. Stroke: formas como o Brush são aplicadas ao modelo.
  3. Alpha: máscaras de aplicação do Brush.
  4. Texture: imagens para aplicar aos objetos

5: Material: tipos de materiais aplicados aos objetos.

  1. Color: cores de pintura dos objetos.

5. Área de Trabalho (Canvas)

Local onde manipulamos os objetos. Para navegar pelos mesmos, podemos utilizar os seguintes atalhos:
Rotação: clicar e arrastar fora do objeto
Mover: Alt+Clique e arrastar fora do objeto (Shift para vistas ortogonais). Escala: Alt+Clique, soltar o Alt e arrastar fora do objeto

6. Menu lateral direito

  1. Ferramentas de transformação do canvas
  2. Ferramentas de tranformação do objeto

 

  1. Prateleira direita

É onde colocamos as ferramentas de manipulação dos objetos. Por padrão, o software vem com a ferramenta Tool, a mais utilizada para iniciar a manipulação dos objetos.

Para iniciar no Zbrush, faremos somente um exercício para familiarização com as ferramentas do programa. Há três maneiras de iniciar a escultura no Zbrush: com modelos primitivos do programa, com objetos que importamos de outros softwares de modelagem 3D ou criando um esqueleto diretamente no Zbrush com a ferramenta Zsphere. Neste exercício começaremos com uma primitiva do programa, que obtemos no LightBox, na aba Tools, Polyshere3D.

Tools são os objetos que manipulamos no Zbrush. Você pode, também, escolher qualquer um dos demais objetos para este exercício. Dê dois cliques no objeto: você notará que ele, agora, estará selecionado na prateleira da direita.

Agora, no canvas, clique, segure e arraste até conseguir o objeto do tamanho que deseja. Então, aperte o botão Edit (atalho t) para iniciar a edição do modelo. Caso você faça mais de um objeto na tela, somente o último será editável. Portanto, para que a tela não fique poluída, aperte CTRL+N para apagar os demais objetos.

É importante aprender a visualizar o objeto em todos os lados com os controles vistos no item 5 (“Área de Trabalho”).

Para modificar o objeto, utilizaremos alguns Brushes. Iniciamos, normalmente, pelo Move, para deformar grandes partes do objeto, também verificando o Draw Size e o ZIntensity para controlar o tamanho e a força do Brush.

Veja, ainda, outros Brushes, como o Clay e o Standard, para acrescentar massa ou retirar se tiver com o ALT apertado.

Com isso, você consegue navegar e utilizar algumas funções mais comuns do Zbrush para se familiarizar e poder acompanhar o tutorial que apresentaremos no próximo mês, criando um personagem cartoon.

Lembrando que, normalmente, os artistas utilizam o Zbrush com uma mesa digitalizadora, o que oferece mais liberdade artística (principalmente por causa da pressão que podemos aplicar ao modelo).

Veja Também