Cabíria Festival exibe 31 filmes entre curtas e longas-metragens com entrada franca

0
Cena do longa “O que resta”, de Fernanda Teixeira

Além da programação composta por painéis, estudos de caso, masterclasses e oficinas, o Cabíria Festival – Mulheres & Audiovisual exibe quatro longas e 27 curtas-metragens entre sábado, 23, e terça-feira, 26 de novembro, na Cinemateca do MAM e no Cinemaison Rio, com entrada franca. Para assistir aos filmes é necessária a retirada de senhas uma hora antes de cada sessão e, após algumas delas, haverá bate-papo com as realizadoras.

O Cabíria Festival – Mulheres & Audiovisual é uma expansão do Cabíria Prêmio de Roteiro que desde 2015 incentiva a valorização de roteiristas mulheres e protagonistas inspiradoras, sob o lema “Por mais mulheres nas telas e atrás das câmeras” e foi viabilizado graças a muitas parcerias e quase 300 apoiadores, de uma campanha bem-sucedida de financiamento coletivo.

No sábado, 23, de 11h30m às 12h10m, a Cinemateca do MAM recebe a sessão infantil com a apresentação dos curtas de animação “Lé com Cré”, de Cassandra Reis, vencedor do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019; “Vivi Lobo e o Quarto Mágico”, de Isabelle Santos e Edu MZ Camargo; “Fábula da Vó Ita”, de Joyce Prado e Thalita Oshiro Meireles; e “Orun Ayiê, A Criação do Mundo”, de Jamile Coelho e Cintia Maria. Após a exibição, as realizadoras Cassandra Reis, Mariana Lopes e Isabelle Santos conversam com o público.  Às 13h, é a vez de “Eleições”, de Alice Riff, destinado ao público a partir dos 12 anos. Logo após, haverá estudo de caso do filme, mas será necessário se inscrever previamente para participar.

Ainda na Cinemateca do MAM, entre 17h e 19h, serão exibidos “Tea for two”, de Julia Katharine, “Grito! Parte I: Mini Manifesto feminista interseccional em imagens”, de Dandara de Morais, e “Poder”, de Sabrina Rosa.  Logo após a sessão, haverá debate com mediação de Paula Alves. Fechando a programação, de 19h15m às 21h, é a vez de dois filmes com sessão seguida de debate mediado por Eleonora Loner: “Cadelas”, de Rita Toledo, e “O sussurro do jaguar”, de Thais Guisasola e Simon(e) Jaikiriuma Paetau.

No domingo, dia 24, entre 13h e 14h50m, na Cinemateca do MAM serão exibidos “Prefiro não ser identificada”, de Juliana Muniz; “Sem Asas”, de Renata Martins e “A mulher que sou”, de Nathália Tereza. O debate tem mediação de Cíntia Domit Bittar.  A “Sessão Mães & Filh_s – Cinema e Maternidade”, às 15h, traz a coprodução colombiana, brasileira e francesa “Los Silencios”, dirigida por Beatriz Seigner, que teve estreia mundial na Quinzena dos Realizadores de Cannes. A exibição do longa será adaptada para mães acompanhadas por seus bebês e crianças, seguida por bate-papo com a diretora. Entre o real e o fantástico, o filme conta a história de Nuria, Fabio e sua mãe, Amparo, que fogem de conflitos na Colômbia para uma ilha desconhecida na fronteira entre o país, o Brasil e o Peru.

Às 15h30m haverá o estudo de caso, com mediação de Mariani Ferreira, dos filmes em processo: “Incubo”, de Jaqueline Souza e Renata Martins e “A mesma parte de um home”, de Ana Johann. A classificação é livre e há necessidade de inscrições prévias. De 17h15 às 19h30m, é a vez de quatro curtas-metragens destinados ao público a partir de 12 anos. A animação “Torre”, de Nádia Mangolin, o documentário experimental “Travessia”, de Safira Moreira; a ficção “O Baile”, de Cíntia Domit Bittar e “Fartura”, de Yasmin Thayná. O debate terá mediação de Mariani Ferreira. A última sessão, de 19h45m às 21h, traz o longa “À Luz delas”, de Nina Tedesco e Luana Farias, que traz entrevistas com oito fotógrafas e ex-fotógrafas brasileiras de diferentes gerações e regiões, e aborda as dificuldades enfrentadas pelas mulheres para ingressarem e se manterem nessa profissão, assim como as estratégias de luta contemporâneas por um audiovisual mais democrático e plural. A classificação é livre e, após a exibição, Natara Ney media o bate-papo com as realizadoras.

O Cinemaison Rio recebe a programação de filmes a partir da segunda, dia 25. De 10h às 12h30m, o estudo de caso aborda a construção da personagem, com Maeve Jinkings e mediação de Karen Black, e haverá sessões de “Estátua”, de Gabriela Amaral Almeida, e “Guaxuma”, de Nara Normande. A programação é destinada ao público a partir dos 12 anos. O premiado longa documentário “Espero a tua (re)volta”, de Eliza Capai, será exibido às 13h. Quatro curtas-metragens: “Sample”, de Ana Julia Travia; “O mistério da carne”, de Rafaela Camelo; “Carne”,  de Camila Kater; “Angela”, de Marília Nogueira, estão na programação de 15h às 17h, seguido de debate mediado por Iana Cossoy Paro. Encerrando as exibições, às 19h30m, é a vez do longa de ficção “O que resta”, de Fernanda Teixeira, com mediação de Maria Caú. A produção conta a história do casal Bárbara e Luiz, presos a empregos que detestam, esgotados pelas demandas impostas por uma cidade cada vez mais cara e caótica. A classificação é 16 anos.

No último dia do festival, 26, seis filmes serão exibidos no Cinemaison Rio. Às 14h45m, é a vez do longa-metragem “Tarde para morrer jovem”, de Dominga Sotomayor Castillo. A produção, para maiores de 14 anos, conta a história de um pequeno grupo de famílias que vive em uma comunidade isolada aos pés dos Andes e busca construir um novo mundo longe dos excessos urbanos. Nessa época de mudanças e reavaliações, Sofía, Lucas e Clara lidam com seus primeiros amores e medos, enquanto se preparam para a grande festa de Ano Novo. De 17h às 19h15m, quatro curtas-metragens têm classificação indicativa acima de 14 anos: “Vó a senhora é lésbica?”, de Larissa Lima e Bruna Fonseca; “Quebramar”, de Cris Lyra; “A Felicidade Delas”, de Carol Rodrigues e “Preciso dizer que te amo”, de Ariel Nobre. Após a sessão, o debate será mediado por Márcia Zanelatto. A sessão de encerramento será com o documentário “Fabiana”, Brunna Laboissière, às 19h30m. O longa narra a história de Fabiana, mulher trans e caminhoneira que, depois de 30 anos vivendo como nômade pelas estradas brasileiras, realizará sua última viagem antes de deixar para trás suas aventuras na estrada e encarar sua aposentadoria. A classificação é 12 anos.

PARCERIAS

O festival conta com diversas parcerias, entre elas: Embaixada da França no Brasil, Cinemaison Rio, Cinemateca do MAM, Fundação Casa de Rui Barbosa, Projeto Paradiso, Video Camp, Instituto Dona de Si, ETC Filmes, Projeto Visionárias, Maquinário Narrativo, Tertúlia Narrativa, FRAPA – Festival do Roteiro Audiovisual de Porto Alegre, ROTA – Festival do Roteiro Audiovisual (Rio de Janeiro), Pandora Filmes, Olhar Distribuição, Vitrine Filmes, Canal Curta, entre outras.

SOBRE O PRÊMIO CABÍRIA

Idealizado por Marília Nogueira sob o lema “Por mais mulheres nas telas e atrás das câmeras”, o Prêmio Cabíria foi lançado em 2015. Seu nome resgata uma célebre personagem de Federico Fellini no filme “Noites de Cabíria”, eternizada pela atriz Giulietta Masina. Sua criação colocou em pauta três objetivos principais: estimular roteiristas a criarem histórias com protagonistas mulheres relevantes, diversas e inspiradoras; converter o prêmio em um selo de qualidade para os projetos premiados, visando a ampliação das suas chances de encontrar financiamento e chegar às telas; e contribuir para o aumento de oportunidade e visibilidade a roteiristas mulheres. Em suas três edições (2016-2018), o prêmio recebeu inscrições de 427 roteiros protagonizados por mulheres, realizou duas bem-sucedidas campanhas de financiamento coletivo e distribuiu R$35 mil em prêmios.

LARANJEIRAS FILMES

Foco na produção criativa de conteúdos originais e projetos audiovisuais que conciliem excelência estética, impacto social e potencial de comunicação. Com sede no Rio de Janeiro, aberta para o mundo, a produtora, sob as perspectivas de renovação de processos produtivos e no impulsionamento de novas vozes, se organiza em dois núcleos: a Laranjeiras Filmes atende demandas de perfil executivo, consultivo e gerencial de projetos, enquanto o selo Fruto Conteúdo é direcionado para o desenvolvimento criativo e estratégico de conteúdos para todas as mídias e telas. Acredita nos potenciais transformadores da soma de experiências plurais e do trabalho colaborativo para a realização de projetos relevantes, diversos e inspiradores. www.laranjeirasfilmes.com

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

Programação sujeita à lotação e à alteração, sem aviso prévio. Confira a programação no site do festival: www.cabiria.com.br 

CINEMATECA DO MAM

SÁBADO – DIA 23 

11h30m – 12h10m
Cinemateca do MAM

SESSÃO INFANTIL

Lé com Cré (SP, 2018, 5’29”, Doc, Animação) de Cassandra Reis
Vivi Lobo e o quarto mágico (PR, 2019, 13′, Ficção, Animação) de Isabelle Santos e Edu MZ Camargo
Fábula da vó Ita (SP, 2017, 5’25”, Ficção, Animação) Joyce Prado Thalita Oshiro Meireles
Orun Ayiê, A Criação do mundo (BA, 12’, 2015, Ficção, Animação) de Jamile Coelho e Cintia Maria
Sessão seguida de bate-papo com as realizadoras
Classificação indicativa: Livre
* Retiradas de senhas uma hora antes

13h – 14h40m
Cinemateca do MAM

SESSÃO Eleições (Brasil, 2019, 93′, Doc) de Alice Riff
Classificação indicativa: 12 anos
* Retiradas de senhas uma hora antes

15h – 16h30m
Aquário – Cinemateca do MAM

ESTUDO DE CASO Eleições com Alice Riff, diretora, e Vanessa Fort, roteirista.
Classificação indicativa: Livre
** Inscrições prévias

17h – 19h
Cinemateca do MAM

Tea for two (SP, 2018, 24′, Ficção) de Julia Katharine
Grito! Parte I: Mini Manifesto feminista interseccional em imagens (PE, 2018, 23’25”, Doc), de Dandara de Morais
Poder (RJ, 2018, 20′, Ficção) de Sabrina Rosa
Sessão seguida de debate com mediação de Paula Alves
Classificação indicativa: 14 anos
* Retiradas de senhas uma hora antes

19h15m – 21h
Cinemateca do MAM

Cadelas (RJ, 2018, 22’, Ficção) de Rita Toledo, e O sussurro do jaguar (Brasil/Colômbia/Alemanha, 2018, 79’, Drama) de Thais Guisasola e Simon(e) Jaikiriuma Paetau
Sessão seguida de debate com mediação de Eleonora Loner
Classificação indicativa: 14 anos
* Retiradas de senhas uma hora antes

_________________________________________________________________________

DOMINGO – DIA 24

13h – 14h50m
Cinemateca do MAM

Prefiro não ser identificada (RJ, 2018, 20′, Doc) de Juliana Muniz
Sem Asas (SP, 2019, 20′, Ficção) de Renata Martins
A mulher que sou (PR, 15’09”, Ficção) de Nathália Tereza
Sessão seguida de debate com mediação de Cíntia Domit Bittar
Classificação indicativa: 10 anos
* Retiradas de senhas uma hora antes

15h – 17h
Cinemateca do MAM

SESSÃO Mães & filh_s – Cinema e Maternidade
Los Silencios (Colômbia/Brasil/França, 2019, 90′, Drama) de Beatriz Seigner
Sessão seguida de bate-papo com Beatriz Seigner
Classificação indicativa: Livre
* Retiradas de senhas uma hora antes

15h30m – 17h
Aquário – Cinemateca do MAM

ESTUDO DE CASO Filmes em processo:
“Incubo” com Jaqueline Souza e Renata Martins
“A mesma parte de um homem” com Ana Johann
Mediação de Marina Meira
Classificação indicativa: Livre
** Inscrições prévias

17h15m – 19h30m
Cinemateca do MAM

Torre (SP, 2017, 18′, Doc Animação) de Nádia Mangolin
Travessia (RJ, 2017, 5′, Doc Experimental) de Safira Moreira
O Baile (SC, 2019, 18′, Ficção) de Cíntia Domit Bittar
Fartura (RJ, 2019, 27’, Doc) de Yasmin Thayná
Sessão seguida de debate com mediação de Mariani Ferreira
Classificação indicativa: 12 anos
* Retiradas de senhas uma hora antes

19h45m – 21h
Cinemateca do MAM

À Luz delas (Brasil, 2019, 75′, Doc) de Nina Tedesco e Luana Farias
Sessão seguida de debate, mediação de Natara Ney
Classificação indicativa: Livre
* Retiradas de senhas uma hora antes

____________________________________________________________________

SEGUNDA-FEIRA – DIA 25
CINEMAISON RIO

10h – 12h30m
Cinemaison Rio

ESTUDO DE CASO A construção da personagem com Maeve Jinkings e mediação de Karen Black
Sessão de Estátua (SP, 25’, Ficção) de Gabriela Amaral Almeida e Guaxuma (PE, 14′, Doc) de Nara Normande
Classificação indicativa: 12 anos
* Retiradas de senhas uma hora antes

13h – 14h40m
Cinemaison Rio

Espero a tua (re)volta (BRASIL, 2019, 93′, Doc) de Eliza Capai
Classificação indicativa: 13 anos
* Retiradas de senhas uma hora antes

15h – 17h
Cinemaison Rio

Sample (SP, 2018, 15’, Ficção,) de Ana Julia Travia
O mistério da carne (DF, 2018,18′, Ficção) de Rafaela Camelo
Carne (SP, 2019, 12′, Doc Animação) de Camila Kater
Angela (MG, 2019, 15′, Ficção,) de Marília Nogueira
Sessão seguida de debate com mediação de Iana Cossoy Paro
Classificação indicativa: 14 anos
* Retiradas de senhas uma hora antes

19h30m – 22h
Cinemaison Rio

O que resta (Brasil, 2018, 96′, Ficção) de Fernanda Teixeira
Classificação indicativa: 16 anos
Sessão seguida de debate, mediação de Maria Caú
* Retiradas de senhas uma hora antes

______________________________________________________________________

CINEMAISON RIO

14h45m – 16h45m
Cinemaison Rio

Tarde para morrer jovem (Chile, 2018, 110′, Drama) de Dominga Sotomayor Castillo
Classificação indicativa: 14 anos
* Retiradas de senhas uma hora antes

17h – 19h15m

Vó a senhora é lésbica? (RJ, 17′, Ficção) de Larissa Lima e Bruna Fonseca
Quebramar (SP, 27, Doc) de Cris Lyra
A Felicidade Delas (SP, 14′, Ficção) de Carol Rodrigues
Preciso dizer que te amo (SP, 17’, Doc) de Ariel Nobre
Sessão seguida de debate com mediação de Márcia Zanelatto
Classificação indicativa: 14 anos
* Retiradas de senhas uma hora antes.

19h30m – 22h

Fabiana (Brasil, 85′, Doc), de Brunna Laboissière,
Sessão seguida de debate com mediação de Eleonora Loner
Classificação indicativa: 12 anos
* Retiradas de senhas uma hora antes

ENDEREÇOS:

Cinemateca do MAM – Av. Infante Dom Henrique, 85 – Praia do Flamengo
Fundação Casa de Rui Barbosa – R. São Clemente, 134
Cinemaison Rio – Av. Pres. Antônio Carlos, 58 – 4° andar – Centro