‘Morto Não Fala’, com Daniel de Oliveira, ganha trailer e cartaz inéditos

0
Morto não Fala
Cartaz do filme 'Morto Não Fala', que traz o ator Daniel de Oliveira no papel principal

O longa de terror ‘Morto Não Fala’, dirigido por Dennison Ramalho, ganhou cartaz e trailer, que pode ser conferido abaixo. Com estreia marcada para 10 de outubro, o filme abrirá o 9º Cinefantasy – Festival Internacional de Cinema Fantástico, no dia 3 de setembro, às 20h, no MIS, em São Paulo. O longa é uma produção da Casa de Cinema de Porto Alegre, em coprodução com a Globo Filmes e Canal Brasil. A distribuição no país é da Pagu Pictures.

“ ‘Morto Não Fala’ é uma obra de horror brasileira. É um drama sobre um homem com uma habilidade sobrenatural e sobre os acordos invioláveis entre o mundo dos vivos e o além. É também uma exploração acerca da podridão de valores éticos que assombram a alma brasileira. As tragédias e maldições que trazem a morte para perto são todas resultantes de decisões e sentimentos perversos, tomados por indivíduos atormentados pela derrocada civilizatória de nossa sociedade”, conta o diretor que também assina o roteiro junto com Claudia Jouvin.

Do conto para as telas

Rodado em Porto Alegre, “Morto Não Fala” é uma adaptação do conto homônimo do escritor e jornalista Marco de Castro e conta a história de Stênio (Daniel de Oliveira), um plantonista noturno de necrotério que tem o dom paranormal de falar com os mortos. Ele segue como regra nunca repassar as confidências que ouve dos que já partiram, até que um deles revela algo sobre sua própria vida, desencadeando uma maldição que traz perigo e morte para sua família. No elenco principal também se destacam: Fabíula Nascimento, Bianca Comparato, Marco Ricca, Cauã Martins e Annalara Prates.

O longa já participou de 17 festivais nacionais e internacionais especializados no gênero terror e fantástico e recebeu diversos prêmios: Melhor Longa-metragem Latino Americano na 11ª Edição do Morbido Fest, no México; venceu na categoria Efeitos Especiais do 6º Nocturna Madrid Film Festival, na Espanha; e arrematou dois prêmios no 3º Rio Fantastik Festival:Melhor atriz para  Fabíula Nascimento (Júri oficial) e Melhor diretor: Dennison Ramalho. O filme também participou da competição do Festival do Rio em 2018.

FILME – Morto Não Fala

SINOPSE

Stênio é plantonista noturno no necrotério de uma grande e violenta cidade. Em suas madrugadas de trabalho, ele nunca está só, pois possui um dom paranormal de comunicação com os mortos. Quando as confidências que ouve do além revelam segredos de sua própria vida, Stênio desencadeia uma maldição que traz perigo e morte para perto de si e de sua família.

ELENCO PRINCIPAL

Daniel de Oliveira – Stênio

Fabíula Nascimento – Odete

Bianca Comparato – Lara

Marco Ricca – Jaime

Cauã Martins – Edson

Annalara Prates – Ciça

FICHA TÉCNICA

Baseado em um conto de Marco de Castro

Direção – Dennison Ramalho

Roteiro – Dennison Ramalho e Claudia Jouvin

Supervisão de Roteiro – Jorge Furtado e George Moura

Produção Executiva – Nora Goulart

Produtor Associado – Guel Arraes

Diretor de Fotografia – André Faccioli

Diretor de Arte – Fabio Goldfarb

Figurinos – Rosângela Cortinhas

Diretor de Produção – Glauco Urbim

Montagem – Jair Peres, AMC

Som Direto – Rafael Rodrigues

Música Original – Paulo Beto

Supervisão de Som – Miriam Biderman, ABC

Desenho de Som – Ricardo Reis, ABC

Produção de Elenco – Alessandra Tosi e Simone Buttelli

Caracterização/Maquiagem de Efeito – Britney Federline

Esculturas e Próteses de Efeito – Marcelo Amp

Direção de Efeitos Visuais – Guilherme Ramalho

Gênero: Terror

Duração: 110 minutos

DIRETOR

Dennison Ramalho é diretor e roteirista. Formado em Jornalismo pela PUC/RS e Pósgraduado em Film MFA na Universidade de Columbia (NY). Dirigiu os curtas-metragens “Nocturnu” (1999 – Melhor Curta Metragem / Festival de Cinema de Gramado – Brasil), “Amor é só de Mãe” (2002 – ganhador de 15 prêmios no mundo, incluindo Melhor Curtametragem no Festival de Cinema Fantástico – Canadá) e “Ninja” (2010 – ganhador de 12 prêmios em todo o mundo, incluindo Melhor Curta-metragem no Festival de Cinema de Horror de New York, Festival Internacional de Cinema Fantástico de Porto Alegre – FantasPoa e Festival Internacional de Cinema da Transylvania). Co-roteirista de “Encarnação do Demônio”, dirigido por José Mojica Marins – o filme que trouxe o ícone cult do horror brasileiro, Zé do Caixão, de volta ao cinema. Diretor do filme “O ABC da Morte 2” (2014) segmento “J é para Jesus”. Co-autor da série “Carcereiros” (2017) para TV Gobo – vencedora do Grande Prêmio do Júri no MipDrama Screening – Cannes.

Veja Também