Umiharu lança o filme “Mundo Sem Porteira”

0
Mundo Sem Porteira

Fotos: divulgação

Um alerta contra a exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas brasileiras. Com esse propósito, a Umiharu Produções Culturais e Cinematográficas lançará no próximo dia 28 de maio, às 10h, no Cine Belas Artes, em São Paulo, o documentário “Mundo Sem Porteira”.

O filme, roteirizado e dirigido pela cineasta Gisela Arantes, trata dos caminhos percorridos em 20 anos para o enfrentamento do problema e aponta as perspectivas de futuro para uma sociedade mais inclusiva e justa.

“O jogo de tempo com a ‘maioridade da causa’, aos 21 anos, remete à esperança de maior maturidade da sociedade brasileira em relação à essa conscientização e ação efetiva”, conta Gisela.

Trata-se de um curta-metragem de 27 minutos, com uma visão multicausal do problema e de como solucioná-lo, apresentando diversos depoimentos, dando voz aos caminhoneiros, às organizações para proteção, educadores, especialistas, líderes em Direitos Humanos, jovens engajados, entre outros.

A consultoria técnica é da Childhood Brasil, organização social que faz parte da World Childhood Foundation, e atua há mais de 20 anos no enfrentamento do problema, principalmente por meio do Programa Na Mão Certa.

“A linha narrativa que permeia os depoimentos se baseia na história real de Thaís. Ela revela as experiências de diversas outras meninas, que passaram pela exploração sexual, pelo abuso sexual e o abandono. Foram muitas vozes ouvidas, representadas pelo drama poético de sua trajetória”, adianta Gisela.

Concepção do filme

O filme conta com músicas compostas por André Abujamra e Eron Guarnieri e imagens plasticamente belas, do diretor de fotografia Luís Villaça, que revelam o universo das estradas e seus personagens.

Para completar a concepção, a porteira, elemento ficcional que dá nome ao filme, também homenageando Guimarães Rosa, é uma metáfora poética que apresenta um mundo ideal onde as crianças em sua diversidade, brincam e se divertem juntas e livres.

Com base em diversas pesquisas, incluindo as realizadas pelas Universidades Federais do Rio Grande do Sul e Sergipe, apoiadas pela Childhood Brasil, e uma série de depoimentos de mulheres que viveram a exploração sexual na infância e juventude, Mundo Sem Porteira visa despertar a consciência e inspirar a ação para que mais pessoas, empresas e organizações se somem a essa causa.  A primeira exibição do filme Mundo Sem Porteira no Cine Belas Artes será exclusiva para convidados e após o lançamento estará disponível para o público no Canal do YouTube da Umiharu.