Mostra sobre Cinema, Ciência e Tecnologia em Porto Alegre

0
cinema, ciência e tecnologia
Matrix é um dos destaques da mostra sobre cinema, ciência e tecnologia

‘Cinema, Ciência e Tecnologia: Diálogos Possíveis’ leva a Porto Alegre-RS mais de 20 filmes que traduzem o impacto sociocultural e muitas transformações vivenciadas no século XX

A Cinemateca Capitólio Petrobras de Porto Alegre-RS apresenta de 18 a 31 de julho a mostra Cinema, Ciência e Tecnologia: Diálogos Possíveis com mais de 20 filmes, entre curtas e longas, que trazem múltiplas perspectivas a respeito da intersecção tripla entre os saberes. Em diferentes tempos e territórios, as obras traduzem o impacto sociocultural e muitas transformações vivenciadas no século vinte.

Mostra ‘Cinema, Ciência e Tecnologia’ será dividida em 10 sessões

A mostra será dividida em 10 sessões: Enigmas, Investigações, Ilusões, Experiências, Artifícios, Limites, Aprendizados, Consciências, Horizontes e Horrores – e apresenta obras que contribuíram com reflexões instigantes sobre as transformações tecnológicas testemunhadas pela própria história do cinema, como Matrix, de Lilly e Lana Wachowski, Um Homem com a Câmera, de Dziga Vertov, O Fundo do Coração, de Francis Ford Copolla e Razzle Dazzle: The Lost World, de Ken Jacobs.

A sessão de abertura, na quinta-feira, 18 de julho, às 19h30, apresenta uma das primeiras exibições brasileiras do longa-metragem A Noite Amarela, destaque do Festival de Rotterdam deste ano, dirigido pelo paraibano Ramon Porto Mota. O diretor estará presente para um debate após a exibição. A sessão de encerramento, na quarta-feira, 31 de julho, às 19h30, conta com a ficção-científica Plano Controle, o mais novo filme da realizadora de Baronesa, Juliana Antunes, seguido da versão restaurada do longa-metragem Abrigo Nuclear, de Roberto Pires, um clássico sci-fi brasileiro. Juliana estará presente e participa de uma conversa após a sessão.

Outra estreia importante na cidade é Mirante, longa-metragem experimental de Rodrigo John, que parte de um registro de mais de 10 anos das janelas de um apartamento no Centro de Porto Alegre. Completam a programação brasileira Branco Sai, Preto Fica, o híbrido entre documentário e ficção-científica de Adirley Queiróz, e o retrato das indígenas do Alto Xingu As Hiper Mulheres, de Takumã Kuikuro, Leonardo Sette, Carlos Fausto. O Auge do Humano, co-produção entre Argentina e Brasil, de Eduardo Williams, ganha sessão comentada pela Gogó Conteúdos Sonoros, a equipe responsável pela criação sonora do filme.

Pioneiras do cinema em destaque

A programação também destaca grandes pioneiras do cinema, com filmes de Maya Deren, nome essencial do cinema de vanguarda, Julie Dash e Zeinabu irene Davis, integrantes do movimento L. A. Rebellion, grupo de realizadores que saíram da Universidade da Califórnia em Los Angeles e transformaram o cinema negro dos Estados Unidos, e Kathleen Collins, diretora de Sem Chão, outro marco da produção afro-americana realizada na década de 1980.

O diálogo com as artes visuais no recorte temático da mostra está presente nas exibições do documentário Giuseppe Penone, sobre a obra de um dos grandes nomes da Arte Povera, que será comentado pelas pesquisadoras Marina Câmara e Maria Ivone dos Santos, e do vídeo da artista Nancy Holt que registra a criação Sun Tunnels, uma das obras-primas da Land Art.   

A mostra ainda apresenta filmes impactantes de Michelangelo Antonioni, James Gray, David Cronenberg e Kiyoshi Kurosawa.  

Serviço

Os ingressos para cada sessão custam R$ 10,00, com meia-entrada para estudantes, idosos e portadores do Cartão Petrobras com acompanhante, além de gratuidade para os funcionários da Petrobras. A bilheteria abre 30 minutos antes da sessão.

A Cinemateca Capitólio Petrobras fica na Rua Demétrio Ribeiro 1085 – Esq. com Borges de Medeiros.

Mais informações (51) 3289 7453

Programação

ENIGMAS

A Noite Amarela

Brasil, 2019, 100 minutos, DCP

Direção: Ramon Porto Mota

O que pode ser morrer, frente ao medo de existir? Uma viagem de turma de adolescentes paraibanos para uma cidade pequena.

O Mistério de Oberwald

(Il Mistero di Oberwald)

Itália/Alemanha, 1980, 129 minutos, digital

Direção: Michelangelo Antonioni

Sebastian, um homem procurado, chega ao Castelo de Oberwald para matar a rainha, mas desmaia antes do crime. Ele é a imagem do rei assassinado no dia do casamento.

INVESTIGAÇÕES


Mirante

Brasil, 2019, 79 minutos, DCP

Direção: Rodrigo John

Morador observa os habitantes do centro de Porto Alegre, enquanto uma reviravolta na história do Brasil ecoa velhos fantasmas. No vidro das janelas, o lado de fora e o de dentro se misturam, numa sinfonia fora do tempo.


Giuseppe Penone

Brasil, 2018, 52 minutos, HD

Direção: Pedro Urano

Em seu estúdio em Turim, o artista apresenta alguns de seus trabalhos mais emblemáticos e o entendimento sobre a natureza e o tempo que eles contém. Acompanhamos a instalação da obra “Elevazione” no Inhotim, visitamos o “jardim das esculturas fluidas” – uma expressiva coleção de esculturas ao ar livre instalada permanentemente por Penone nos arredores de Turim – e flagramos o artista trabalhando no bosque próximo a sua casa de campo em San Raffaele.

ILUSÕES

Matrix

Estados Unidos/Austrália, 1999, 135 minutos, HD

Direção: Lilly e Lana Wachowski

Em um futuro próximo, jovem programador é atormentado por estranhos pesadelos: está conectado por cabos em um imenso sistema de computadores.

L. A. Rebellion: Julie Dash e Zeinabu irene Davis

Ciclos

(Cycles)

Estados Unidos, 1989, 17 minutos, digital

Direção: Zeinabu irene Davis

Uma mulher aguarda a menstruação. Sua apreensão logo se aprofunda em transe.

Diário de uma Freira Africana

(Diary of an African Nun)

Estados Unidos, 1977, 15 minutos, digital

Direção: Julie Dash

O fluxo de consciência de uma freira negra vivendo em Uganda.

Ilusões

(Illusions)

Estados Unidos, 1982, 36 minutos, digital

Direção: Julie Dash

O encontro entre uma assistente de produção de Hollywood e uma cantora negra contratada para dublar atrizes brancas em cenas musicais.

EXPERIÊNCIAS

Cavaleiros Divinos – Os Deuses Vivos do Haiti

(Divine Horsemen: The Living Gods of Haiti)

Haiti/Estados Unidos, 1977, 53 minutos, HD

Direção: Maya Deren, Teiji Ito e Cherel Ito

Estudo etnográfico íntimo das danças e rituais de Vodu filmado por Maya Deren durante seus anos no Haiti (1947-1951). Edição feita por Teiji Ito e Cherel Ito nos anos 1970.


Z – A Cidade Perdida

(The Lost City of Z)

Estados Unidos, 2016, 141 minutos, DCP

Direção: James Gray

O explorador britânico Percy Fawcett viaja para a Amazônia no início do século XX e descobre evidências de uma civilização avançada que pode ter habitado a região.

ARTIFÍCIOS


Sun Tunnels

Estados Unidos, 1978, 26 minutos, digital

Direção: Nancy Holt

Sun Tunnels documenta a produção da obra-prima da Land Art criada pela artista Nancy Holt em 1976.


O Fundo do Coração

(One From the Heart)

Estados Unidos, 1982, 107 minutos, HD

Direção: Francis Ford Coppola

Numa Las Vegas onírica, Hank e Frannie decidem que seu casamento chegou ao fim. As novas paixões podem ser tão ilusórias quanto o brilho da cidade que os cerca.

LIMITES

Um Homem com uma Câmera

(Chelovek s kinoapparatom)

União Soviética, 1929, 68 minutos, HD

Direção: Dziga Vertov

A cidade acorda. A câmera-olho inicia sua aventura neste marco da vanguarda soviética dos anos 1920.

O Auge do Humano

(El Auge de Humano)

Argentina, 2016, 100 minutos, DCP

Direção: Eduardo Williams

Exe, argentino, Alf, moçambicano e Archie, das Filipinas, acabam se conhecendo na internet enquanto buscam algum tipo de conexão.

APRENDIZADOS

Sem Chão

(Losing Ground)

Estados Unidos, 1982, 86 minutos, HD

Direção: Kathleen Collins

Professora de filosofia vive crise com o marido, um pintor vanguardista. Longa de estreia Kathleen Collins e marco do cinema negro dos EUA.

O Professor Aloprado

(The Nutty Professor)

Estados Unidos, 1963, 107 minutos, HD

Direção: Jerry Lewis

Professor atrapalhado (e apaixonado) inventa uma fórmula para se transformar em outro homem.

CONSCIÊNCIAS

A Vida de Galileu

(Galileo)

Reino Unido, 1975, 139 minutos, digital

Direção: Joseph Losey

Galileu Galilei busca, por meio de instrumentos e da verificação científica, a validade das teorias de Copérnico. Adaptação da obra de Brecht.


Branco Sai, Preto Fica

Brasil, 2015, 94 minutos, DCP

Direção: Adirley Queiroz

Tiros em um baile de black music na periferia de Brasília ferem dois homens, Marquim e Sartana. Dimas vem do futuro para encontrar Sartana e provar que a culpa é da sociedade repressiva. Marquim trabalha numa invenção que irá levar a voz e a música de Ceilândia para o espaço.

HORIZONTES

As Hiper Mulheres

Brasil, 2012, 80 minutos, DCP

Direção: Takumã Kuikuro, Leonardo Sette, Carlos Fausto

Temendo a morte da esposa idosa, um velho pede a seu sobrinho que realize o maior ritual feminino do Alto Xingu, para que ela possa cantar uma última vez.

Razzle Dazzle: The Lost World

Estados Unidos, 2008, 92 minutos, digital

Direção: Ken Jacobs

Jacobs manipula digitalmente um curta de Thomas Edison de 1903, onde um grupo de crianças monta uma espécie de montanha russa.

HORRORES

Pulse

(Kairo)

Japão, 2001, 118 minutos, HD

Direção: Kiyoshi Kurosawa

Adolescentes japoneses investigam uma série de suicídios ligados a uma página de internet que promete aos visitantes a chance de se conectarem com os mortos.

eXistenZ

Canadá/Reino Unido, 1999, 96 minutos, HD

Direção: David Cronenberg 

Uma renomada designer de jogos de realidade virtual é vítima de uma intensa perseguição por fanáticos religiosos que querem assassiná-la.

SESSÃO DE ENCERRAMENTO

Plano Controle + Abrigo Nuclear

Plano Controle

Brasil, 2018, 15 minutos, DCP

Direção: Juliana Antunes

Em um contexto político distópico, Marcela usa um novo serviço do celular para deixar o país.

Abrigo Nuclear

Brasil, 1981, 85 minutos, HD

Direção: Roberto Pires

O planeta foi contaminado por múltiplas explosões nucleares e os sobreviventes dos eventos vivem sob o solo, num abrigo controlado por cientistas. Após um acidente dentro do local, um grupo de rebeldes decide desafiar as restrições impostas e subir para a superfície

GRADE DE HORÁRIOS

18 a 31 de julho de 2019

18 de julho (quinta)

16h – A Vida de Galileu

19h30 – A Noite Amarela + debate com Ramon Porto Mota

19 de julho (sexta)

16h – Branco Sai, Preto Fica

18h –O Mistério de Oberwald

20h30 – Cavaleiros Divinos – Os Deuses Vivos do Haiti

20 de julho (sábado)

16h – Z – A Cidade Perdida

18h30 – Branco Sai, Preto Fica

20h – Giuseppe Penone + debate

21 de julho (domingo)

16h – A Vida de Galileu

18h30 – Sun Tunnels + debate

19h30 – O Mistério de Oberwald

23 de julho (terça)

16h – Matrix

18h30 – Um Homem com a Câmera

20h – O Fundo do Coração

24 de julho (quarta)

16h – O Fundo do Coração

18h – Um Homem com a Câmera

19h30 – O Auge do Humano + debate com integrantes da Gogó Conteúdo Sonoros

25 de julho (quinta)

16h – As Hiper Mulheres

17h30 – Z – A Cidade Perdida

20h – Razzle Dazzle: The Lost World

26 de julho (sexta)

16h – Branco Sai, Preto Fica

18h – O Professor Aloprado

20h – Projeto Raros Especial: Sem Chão + debate com Juliana Costa

27 de julho (sábado)

16h – As Hiper Mulheres

18h – Matrix

20h30 – L. A. Rebellion: Julie Dash e Zeinabu irene Davis

28 de julho (domingo)

16h – Pulse

18h – Um Homem com a Câmera

19h – Mirante + debate com Rodrigo John

30 de julho (terça)

16h – Pulse

18h – Z – A Cidade Perdida

20h30 – eXistenZ

31 de julho (quarta)

18h – eXistenZ

19h30 – Plano Controle + Abrigo Nuclear (debate com Juliana Antunes)

Veja Também