DIRETO DA REVISTA: À PROVA DE RÓTULOS

Com passagens marcantes pelos cinemas comercial e independente, Mauricio Eça é o tipo de realizador que adora um desafio

Por Eduardo Torelli

Do independente ao comercial, do videoclipe ao longa-metragem: Mauricio Eça já enveredou por todos esses caminhos em sua trajetória pela área de produção, sempre colocando um toque pessoal no que faz. Formado pela FAAP na década de 1990, o diretor começou na área de publicidade, mas logo descobriu o segmento dos videoclipes – que, em uma era marcada pela MTV, “bombavam” na mídia. Foi a deixa para o realizador fazer a própria fama: ele ganhou notoriedade com o clipe da música “Diário de um Detento”, do Racionais MC’s, em que retratou uma realidade barra-pesada com um olhar estético diferenciado.

Seu primeiro longa-metragem foi realizado em 2014 (Apneia, estrelado por Marisol Ribeiro, Marjorie Estiano e Thaila Ayala), seguido por outras duas produções no mesmo formato (Carrossel – O Filme e Carrossel 2 – O Sumiço de Maria Joaquina) que mostraram a “pegada” comercial do diretor, além de seu ecletismo, já que eram destinadas às crianças. Com A Felicidade de Margô, o cineasta voltou ao experimentalismo de seus primeiros projetos e deixou claro que não quer se rotular. “O essencial é a história a ser contada”, diz o realizador. “Se você acreditar nela, o escopo da produção deixa de ser tão importante”.

Quer conferir todas as perguntas da matéria? Então você terá que ver todos os detalhes em nossa revista. Todo o conteúdo, dessa reportagem, poderá ser encontrado na seção ENTREVISTA. Não deixe de conferir! CLIQUE AQUI para ser redirecionado para a nova edição e conferir tudo na íntegra.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here