Regulamentação de drones no Brasil é destaque da DroneShow Latin América

Números de toda a cadeia produtiva do setor deverão dobrar a curto prazo.

Esta semana a ANAC (Agência de Regulamentação de Aviação Civil) regulamentou o uso de drones tanto para fins comerciais como para lazer. Esta regulamentação, que traz normas e procedimentos que garantem segurança jurídica e operacional terá grande impacto no crescimento sustentável deste jovem e promissor mercado. Estima-se que o mercado possa dobrar de tamanho nos próximos três anos gerando milhares de empregos diretos e indiretos.

O tema será destaque no painel de abertura da DroneShow Latin América, principal feira de drones do Brasil, que acontece de 9 a 11 de maio, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Representantes tanto da ANAC quanto do DECEA (Departamento de Controle do Espaço Aéreo) estarão disponíveis durante todo o evento para esclarecer dúvidas e, principalmente, explicar o passo a passo para que toda a cadeia produtiva (fabricantes, prestadores de serviço, pilotos, importadores e outros usuários de drones com fins profissionais) estejam a par dos trâmites necessários para legalizar 100% as operações.

“Hoje temos um divisor de águas no mercado de drones. A falta da regulamentação impedia grandes investimentos e muitos empreendedores ficavam receosos em relação ao futuro do mercado. Embora o DECEA já tivesse um conjunto de normas e procedimentos, a regulamentação da ANAC era necessária para tornar o mercado mais estável para as mais de 700 empresas brasileiras que já atuam no setor”, explica Emerson Granemann, idealizador da DroneShow e coordenador deste mapeamento de empresas inédito feito no Brasil.

O recente mapeamento realizado pela MundoGeo, aponta que destas mais de 700 empresas presentes em todos os estados brasileiros, 60% ficam nas cidades do interior e 40% na capital. 80% delas foram criadas a dois anos e média de crescimento de 30% para 2017. “É uma decisão muito importante para o setor. Com a regulamentação será possível que empresas já estabelecidas no mercado agreguem novos serviços e expandam a atuação. Assim como o mercado absorverá novos entrantes. Contudo, como haverá parâmetros para operação acontecerá uma seleção natural de fornecedores priorizando a qualidade dos serviços e confiabilidade das operações”, destaca Luis Guimarães Neto, executivo proprietário da DroneStore.

A feira conta com várias atividades que comprovam que o mercado já está ativo mesmo não completamente regulamentado. Visitantes poderão participar de cursos, workshops, debates e seminários mostrando várias soluções apresentadas a partir de informações coletadas por drones com sofisticados sensores e inteligência embarcada nas áreas de inspeção de obras, segurança pública, mapeamento, seguros, agricultura e entretenimento. Além disso atividades paralelas completam a programação com um encontro de startups com investidores e demonstrações em uma imensa gaiola de drones semiautônomos utilizando inteligência artificial que será usada no futuro para entregas de produtos por drones.

DroneShow Latin America 

Data: 09 a 11 de maio
Horário: Das 10h às 20h
Local: Centro de Convenções Frei Caneca
Endereço: R. Frei Caneca, 569 - Consolação, São Paulo - SP 
Valor: R$ 110*
 *Ingresso válido para os três dias de evento