Série sobre empreendedores sociais brasileiros estreia no Canal Curta!

O Canal Curta! estreia a  série de TV inédita Quem se Importa, hoje (24/03), às 20 horas. Ao todo serão 13 episódios, dirigidos pela cineasta Mara Mourão (Doutores da Alegria – O Filme, indicado ao Emmy International e que recebeu o selo da Unesco por promover a cultura da paz), mostrando o sucesso de empreendedores sociais que criaram organizações inovadoras capazes de mudar o ambiente ao seu redor. A narração da série é de Wellington Nogueira (ator e palhaço, fundador do projeto Doutores da Alegria), marido de Mara.

Todos os projetos têm uma característica em comum, trabalhar com iniciativas que ajudem a melhorar a qualidade de vida de jovens e adultos de áreas carentes, oferecendo capacitação profissional, cuidados com a saúde e alimentos para os necessitados. Além disso, ensinam sobre diversidade cultural, humana e ambiental, buscando sensibilizar a sociedade com exemplos de como é possível ajudar.

O episódio de hoje conta a história do ex-piloto de Fórmula 1, Pedro Paulo Diniz, que assumiu a administração da Fazenda da Toca (Itirapina, SP), onde desenvolve a agricultura, aliada a projetos de educação e da pesquisa aplicada. Ele tem como objetivo resgatar a biodiversidade em vez de gerar degradação e gerar benefícios para todos os envolvidos: meio ambiente, funcionários, clientes e fornecedores. Com pesquisa, ficou claro que a agricultura orgânica era a melhor forma de fazer isso, aliada a projetos de educação e da pesquisa aplicada

“A produção vasculha o Brasil em busca de pessoas que oferecem soluções simples para as mais graves questões que nos afetam profundamente”, comenta o produtor executivo Fernando Dias. Os programas mostram o impacto das ações deles, os obstáculos que enfrentam, a felicidade com os resultados e a gratificação interior.

“Esta série documental vai mostrar como os transformadores podem estar na área da educação, da saúde, do meio ambiente, dos direitos humanos, da economia, em qualquer campo. O filme transmite a mensagem de que todos nós podemos mudar o mundo, não importa em que setor estejamos, seja ele privado, governamental ou social. Qualquer pessoa pode fazer a diferença”, completa a diretora Mara Mourão.

Veja Também