PAIXÃO DOCUMENTADA

Em 2010, o diretor Daniel Baccaro realizou o primeiro longa-metragem 100% brasileiro sobre o skate: Vida Sobre Rodas

Por Eduardo Torelli Fotos Divulgação

Parte integrante da cultura das grandes cidades, o skate é um tema merecedor de um olhar sociológico e artístico. Foi o que nos ofereceu o documentário Vida Sobre Rodas (o primeiro filme de longa-metragem 100% brasileiro dedicado ao assunto), realizado com garra e paixão por Daniel Baccaro em 2010. Hoje uma referência para os que gostam do esporte, a produção foi realizada com o desafio de agradar tanto aos aficionados como ao público leigo.

A proposta também era oferecer um panorama completo da evolução do skate no Brasil e no exterior – e, por isso, o diretor buscou os depoimentos de “feras” do esporte locais e internacionais. Baccaro ainda se esmerou na escolha dos planos e na edição. O resultado é uma obra com forte apelo visual e bastante conteúdo (o que inclui raras imagens de arquivos, garimpadas pelo diretor em coleções pessoais e nos departamentos de documentação de emissoras de TV).

“Em 2004, lembrei-me das filmagens que Nelson Mateus e Jorge Ueda (pais dos skatistas Christiano Mateus e Lincoln Ueda) costumavam fazer da galera do skate e imaginei que esse material poderia se transformar em um documentário”, afirmou Baccaro em entrevista a Zoom Magazine, na época do lançamento do “doc”. “Isto, somado a alguns textos e desenhos, me ajudou a criar o título Vida Sobre Rodas e a formatar o argumento da produção. A ideia era mostrar a cena do skate nos anos 1980, quando o esporte tinha pouco incentivo e era marginalizado por uma fatia da sociedade.”

 

AÇÃO!

A princípio, o diretor pensou em organizar as entrevistas com os principais personagens do documentário por região, já que eles estavam dispersos por todo o país. “Mas logo percebi que isso não era funcional”, explicou o diretor. “Passei a utilizar, como orientação, os próprios depoimentos. Eles nos davam argumentos para selecionarmos as próximas fontes que ouviríamos.”

Muitas câmeras foram usadas no registro das imagens, desde uma Panasonic HVX 200 (com a qual foram gravadas as entrevistas) e modelos Arriflex SR2 e SR3, de16mm (para a captação das performances dos skatistas), até uma Canon EOS 5D Mark II. Cuidado especial foi dispensado ao áudio, já que a incidência de ruídos era inevitável em tantas cenas ao ar-livre.

Para saber mais sobre a filmagem, ver fotos do making of e conferir a entrevista completa, acesse aqui!

 

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here