UMA GRANDE CONQUISTA

0
Foto: (Shutterstock.com/ Por Fer Gregory )

Ministério da Cultura corrige uma injustiça histórica da área audiovisual

É a coroação de uma luta que foi travada ao longo de muito tempo: agora, o Brasil ascendeu ao patamar civilizatório da arrecadação e pagamento de direitos autorais, a exemplo dos músicos, contemplando toda obra que tenha comunicação pública no Brasil e no exterior. Autorizadas pelo Ministério da Cultura, as sociedades de gestão coletiva DBCA (Diretores de Cinema e do Audiovisual), GEDAR (Gestão de Direitos de Autores Roteiristas) e INTER ARTIS BRASIL (Associação de Gestão Coletiva de Artistas e Intérpretes do Audiovisual do Brasil) estão “habilitadas para o exercício da atividade de cobrança dos direitos de exibição de obras audiovisuais”.

“Trata-se de um inequívoco marco histórico para o audiovisual brasileiro, que, pela primeira vez, devidamente sancionado pelo Ministério da Cultura para cobrar direitos autorais no âmbito audiovisual, passa a participar ativamente e, por consequência, robustecendo a agenda econômica da cadeia produtiva da cultura e do entretenimento do país”, afirma Sylvio Back, presidente da DBCA. “É, acima de tudo, uma conquista moral nunca antes vista e nem vivenciada por nossos diretores, roteiristas e intérpretes”.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here