‘Uruguai na Vanguarda’ estreia 19 de setembro

0
Uruguai na Vanguarda estreia 19 de setembro
Uruguai na Vanguarda estreia 19 de setembro

Garantia de direitos trabalhistas, lei de cotas, equidade de gêneros, reconhecimento político da diversidade sexual, matrimônio igualitário, interrupção voluntária da gravidez, regulamentação do uso da maconha – todas essas conquistas do povo uruguaio nos últimos 30 anos estão na pauta do documentário Uruguai na VanguardaA produção da Urbano Filmes é dirigida e produzida por Marco Antonio Pereira. 

Com a participação de cientistas políticos e sociais, historiadores, ativistas, educadores, políticos e artistas, o filme vai atrás das raízes desses movimentos que colocaram o pequeno país da América do Sul na linha de frente da justiça social no século XXI. 

Nenhum processo histórico surge de repente. Os depoimentos colhidos por Marco Antonio Pereira remontam às reformas do battlismo, na primeira metade do século XX, quando se firmou o estado laico no Uruguai e criaram-se as bases de uma sociedade reformista e progressista. A ditadura civil-militar instalada em 1973, que durou 12 anos, interrompeu esse processo, mas criou um lastro de resistência que iria florescer nos movimentos sociais a partir de meados da década de 1980. 

Foi quando os diversos agrupamentos reivindicatórios começaram a se articular e se fortalecer mutuamente, estimulados pela vitória da Frente Ampla esquerdista em 1990. Estava aberto o caminho para os futuros governos de Tabaré Vasquez (2005-2010 / 2015-2020) e José Mujica (2010-2015). Os movimentos sociais levavam, enfim, suas causas das ruas para as agendas do poder político. 

Uruguai na Vanguarda estreia 19 de setembro
Uruguai na Vanguarda

Uruguai na Vanguardaaborda cada aspecto importante dessa bela história de triunfos sociais. Destaca a participação das mulheres na saída da ditadura e na descriminalização do aborto. Ressalta o papel dos jovens na liberação do uso controlado da maconha. Enfatiza o lugar do candombe, o tradicional ritmo de tambores africanos, na resistência contra o autoritarismo e na luta contra o racismo dissimulado num país que recalca sua parcela afrodescendente. 

Através dos múltiplos pontos de vista enfocados, o filme traz, ainda, uma discussão sobre a identidade nacional uruguaia. Fala-se de um país que se pretende “europeu”, domesticamente tranquilo e internacionalmente avançado, mas por outro lado contraditório e com bolsões de hipocrisia. Ou seja, nem o inferno, nem o paraíso. 

As vozes também se levantam para criticar a inutilidade prática de algumas leis, que só beneficiam pequenas parcelas da sociedade ou sobrecarregam os cidadãos de exigências a ponto de desestimularem o seu uso. A vanguarda tem um preço, e no caso do Uruguai esse preço é seguir lutando pela ampliação dos direitos e por formas mais participativas de democracia. 

Olhar poético

Uruguai na Vanguardatempera sua análise histórica com um olhar poético sobre Montevidéu, suas praças e ruas ora sossegadas no cotidiano, ora tomadas pela pulsação dos frequentes atos políticos. Um ponto da cidade que merece atenção especial é o antigo cortiço “Medio Mundo”, no Barrio Sur, tido como o berço do candombe. Seus moradores foram desalojados pela ditadura em 1978, e o local é hoje uma réplica sem alma. Mas os tambores jamais se calaram.

A trilha sonora do documentário reúne sucessos de Ana Prada e outros compositores uruguaios, incluindo milongas e candombe.   

Sinopse – Uruguai na Vanguarda

História de como os movimentos sociais no Uruguai colocaram na agenda do presidente José Mujica reivindicações como a legalização da maconha, o matrimônio igualitário, o aborto e a lei de cotas para afrodescendentes, assuntos que posicionam o país na vanguarda da luta pela justiça social no século XXI.

Com depoimentos de:

Mariana González Guyer– Doutora em Ciência Política, ex-presidente do Instituto Nacional de Direitos Humanos do Uruguai – INDDHH

Aldo Marchesi– Historiador, pesquisador e professor da Universidade da República – UdelaR

Ernesto Muniz – Professor, ator, produtor e roteirista de televisão.

Margarita Percovich– Ex-senadora da Frente Ampla – Bancada Bicameral Femenina

Daisy Tourné– Senadora da Frente Ampla, ex-Ministra do Interior

Niki Johnson– Doutora em Ciência Política, professora e pesquisadora da Universidade da República – UdelaR

Diego Sempol – Coletivo Ovelhas Negras. Doutor em Ciências Sociais, professor e pesquisador. 

Federico Graña – Coletivo Ovelhas Negras. Diretor do Ministério do Desenvolvimento Social – MIDES.

Julio Calzada– Ex-Secretário Geral da Junta Nacional de Drogas – JND, Diretor de Políticas Sociais.

Lilian Abracinskas– Diretora de Mulher e Saúde no Uruguai

José Mujica– Presidente da República (2010-2015)

Fernando Lobo Nuñez – Músico, percusionista, referência internacional do candombe.

Chabela Ramírez  – Artista, ativista, fundadora do Mundo Afro, diretora da Casa da Cultura Afrouruguaia.

Sergio Ortuño– Artista, ativista, presidente da associação Triangulação Cultural (Uruguai-Congo- França)

Sobre o Diretor 

Marco Antonio Pereira(Rio de Janeiro, 1962) é fundador e diretor da Urbano Filmes, produtora audiovisual com foco nos movimentos sociais mundiais. Com mais de 25 anos de experiência em produção cultural, começou há 6 anos sua carreira no cinema independente. Dirigiu e produziu documentários no Rio de Janeiro, Portugal, Cuba, Tunísia, Uruguai e Costa Rica. Entre eles, longas-metragens como Paisagem Carioca (2013), que retrata o início do período de pacificação nas favelas cariocas e a consequente mudança na relação entre moradores e visitantes, participou de festivais como AtlanticDoc (Uruguai), IDFA (Holanda) e FACA (Lisboa); No Caminho das Pedras (2019), sobre o tradicional calçamento de pedras portuguesas em Lisboa e no Rio de Janeiro; Uruguai na Vanguarda (2019); e, em fase de produção/finalização Havana en Movimento,  Tunisia – a revolução continuaA paz desarmada.

Ficha Técnica

URUGUAI NA VANGUARDA

Um filme de Marco Antonio Pereira

Com Mariana González Guyer, Aldo Marchesi, Margarita Percovich, Julio Calzada.

Documentário. Brasil, 2019. 71 min. Cor. 12 anos.

Trailer: https://vimeo.com/293580326

Direção e Produção: Marco Antonio Pereira  

Roteiro: Maria Paula Araújo, Monica Colista e Marco Antonio Pereira  

Argumento: Sylvia Palma e Marco Antonio Pereira 

Fotografia: Diego Galarza e Marco Antonio Pereira  

Som: Braulio Burgueño  

Montagem: Livia Goulart, Edt.,  Rafa Rato e Marcia Francisco 

Direção de Produção: Monica Colista  

Produção Executiva: Maria Luz Ferrer (Brasil e Uruguai); Reinel García e Fernanda Lacerda (Brasil)  

Produção de Finalização: Luiz Felipe Brandão  

Design: Alessio Slossel  

Design Gráfico: Aline Carrer 

Produção: Urbano Filmes

Veja Também