VOCÊ SABE LIMPAR OS EQUIPAMENTOS?

Seja você assistente de câmera, de elétrica ou de maquinaria, uma bolsa com “itens básicos” é fundamental para um bom trabalho

Texto: Ricardo Bruini

Objetivas, filtros e demais acessórios ópticos precisam ser limpos com freqüência – no entanto, produtos químicos comuns danificam irremediavelmente os tratamentos e as películas superficiais existentes nestes equipamentos. Por isso, ter sempre à mão um frasco com fluido de limpeza para lentes é fundamental. Importante ressaltar que este fluído deve ser específico para objetivas e deve ser comprado em lojas confiáveis. Nada de utilizar produtos de origem duvidosa ou “genéricos”. Fluídos da marca “Rosco” possuem boa reputação e têm qualidade assegurada pelo fabricante.

Além do fluído específico para acessórios ópticos, muitas vezes, também é necessário efetuar a limpeza do corpo da câmera ou de algum outro dispositivo não óptico. Um frasco com álcool isopropílico é uma boa solução, pois, ao contrário do álcool normal (que contém água), este evapora rapidamente e não causa a oxidação de componentes eletrônicos.

Cuidado para não utilizar o álcool isopropílico na limpeza de objetivas!

Lencinhos de limpeza

Para aplicar o fluído de limpeza, é necessário fazer uso de lenços específicos para este fim (conhecidos como lens tissue). Assim como o fluído, o fabricante Rosco oferece lenços de qualidade assegurada e que não arranharão a superfície da lente (e tampouco deixarão resíduos). Na falta de lenços específicos, lencinhos higiênicos (não umedecidos!) são uma boa e barata alternativa.

É importante que a limpeza da lente seja efetuada sem pressão excessiva, começando-se pelo centro e levando a sujeira para as bordas, em movimentos circulares. Nunca utilize algodão, pois este material risca a superfície da lente e deixa resíduos difíceis de serem retirados. O mesmo vale para papel higiênico e papel toalha.

Lata de ar-comprimido

Os fluídos de limpeza são muito eficientes para restos gordurosos ou manchas líquidas e químicas, em geral, mas não servem para remoção de poeira ou detritos maiores (que podem arranhar a lente). Portanto, antes de se efetuar a limpeza com fluído, é necessário fazer uma limpeza “grossa” com ar-comprimido.

Latas de ar-comprimido são encontradas com facilidade em lojas especializadas. É importante que estas latas sejam de ar puro e não contenham qualquer tipo de ingrediente lubrificante. São mais eficientes que as bombinhas de ar manuais, pois mantêm o fluxo de ar de forma contínua e com maior pressão. Entretanto, esvaziam rapidamente e precisam ser substituídas. Também é necessário tomar cuidado com eventuais vazamentos, pois a alteração de pressão causa congelamento da lata e de objetos deixados próximos delas. Latas de ar-comprimido não podem ser transportadas em aviões comerciais, devido ao risco de explosão.

Bombinha manual de ar

Também é possível utilizar bombinhas manuais de ar. Já que são apenas pequenas “bolhas” feitas de borracha, elas não permitem um fluxo de ar constante e nem com muita pressão, mas são confiáveis, leves e podem ser transportadas a qualquer lugar. Quanto maior o bulbo da bomba, maior sua pressão e mais eficiente será a limpeza.

Pincéis de cerdas moles

É importante ter dois ou três pincéis (de tamanhos diferentes) com cerdas macias para a limpeza das carcaças dos equipamentos, tripés e demais acessórios.

Um pincel pequeno e bem macio pode ser utilizado em conjunto com o ar-comprimido ou com a bombinha manual, para a retirada de poeira e demais detritos da superfície da lente da objetiva (ou mesmo, do sensor da câmera). A exemplo dos lenços, a limpeza da lente deve ser efetuada sem pressão excessiva, iniciando-se pelo centro e levando a sujeira para as bordas, em movimentos circulares.

Pano de microfibra

Nunca utilize panos de algodão e demais tecidos para a limpeza da lente, pois estes podem riscar a delicada superfície destes dispositivos. Tenha sempre à mão pequenos panos de microfibra (semelhantes aos lenços de limpeza que acompanham os óculos). Há inúmeras opções, desde lenços mais finos e delicados até outros mais grossos e “esponjosos”.

No dia-a-dia, é comum vermos assistentes de câmera aplicando leves rajadas de vapor sobre as lentes com a boca – e logo em seguida, utilizando um pano de microfibra para a limpeza. Embora este pareça um procedimento inusitado, na verdade, é de extrema praticidade e de eficácia comprovada.

Veja Também